Sobre nós

O transporte de veículos zero no Brasil teve início na década de 60 juntamente com o surgimento das primeiras montadoras de carros aqui instaladas. Naquela época os veículos novos eram entregues por “caravanista”, ou seja, os veículos chegavam ao seu destino rodando. Em 1960, surgem os primeiros caminhões “Toco” que transportavam os carros novos das montadoras em São Bernardo do Campo/SP para o seu destino. Estes caminhões foram batizados de cegonha, nome que permanece até os dias atuais e que deu origem ao nome “cegonheiro” para o motorista que o dirige.

No inicio do transporte de veículos zero no Brasil, os Cegonheiros (Transportadores Autônomos), não possuíam representatividade no setor. Somente na década de 70 surge a primeira associação de representação dos Cegonheiros. Neste mesmo período idéias e opiniões se dividem e surge outra associação. Para quem no inicio não possuía nenhuma representação, o surgimento de duas associações passou a trazer transtorno e divisão da categoria na luta pelos seus ideais. No final da década de 70 por determinação e apoio da maioria, é fundada a primeira associação de transportadores no Brasil, intitulada Associação dos Carreteiros Agregados as Empresas de Transporte de Veículo do Brasil, única representante da categoria no setor.

17.jpg

Em 06 de novembro de 1986, a Associação dos Carreteiros passa a ser um Sindicato, entra em prática o SINDICAM ABC (Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens de São Bernardo do Campo).

A atual diretoria do Sindicato Nacional dos Cegonheiros se mantém firme buscando o melhor para uma categoria que luta incansavelmente desde os primórdios do transporte de veículos no Brasil, ou seja, a mais de cinquenta anos.

Considerada uma categoria com forte representatividade nacional, os Cegonheiros continuam lutando por seus objetivos através da união e a execução de um trabalho de qualidade vindo da experiência adquirida neste quase meio século de atividade.